x

Este website utiliza cookies. Ao utilizar este website, você está aceitando nossa Política de Privacidade.

6 reagentes de laboratório exclusivos de Wako úteis em investigações de doenças comuns

26th May 2016

6 reagentes de laboratório exclusivos de Wako úteis em investigações de doençasNos laboratórios de investigação a cada dia são desenvolvidos inúmeros estudos destinados à prevenção, deteção precoce e, claro, à procura de tratamentos para as doenças que afetam a população mundial. É importante que se investiguem as doenças raras e, brevemente, iremos falar sobre os avanços no conhecimento de algumas delas, mas queremos dedicar o artigo de hoje aos reagentes de laboratório que se podem adquirir unicamente através dos catálogos de Wako e que são utilizados para investigar algumas das doenças mais prevalentes nos seres humanos.

1. LabAssay ALP

O LabAssay ALP é composto por p-nitrofenilfosfato em forma de sal disódico, uma dissolução de buffer de carbonato de pH 9.8, uma dissolução de hidróxido de sódio para parar a reação e uma dissolução padrão de p-nitrofenol. Este ensaio baseia-se no facto que o p-nitrofenilfosfato é hidrolizado pela fosfatase alcalina (ALP) formando-se p-nitrofenol e ácido fosfórico no pH em que esta reacção ocorre, de 9.8. O p-nitrofenol obtido tem cor amarela e pode ser medido por um espectrofotómetro ou com a ajuda de um colorímetro e serve como medida da atividade a enzima fosfatase ALP. A distribuição da ALP no organismo é bastante ampla e as alterações na sua atividade são um indicativo de fenómenos a nível fisiológico, tais como a presença de linfomas ou de obstrução biliar, daí este teste da análise da ALP ser importante em investigações médicas. Os níveis de ALP nos diferentes tecidos são medidos em investigações de doenças como anemia, leucemia ou hipertiroidismo e hipotiroidismo.

2. LabAssay Creatinina

Como LabAssay para Creatinina é comercializado um Kit de reagentes que permitem medir os níveis de creatinina no soro ou urina de ratos. Esta prova de laboratório é útil para investigar doenças dos rins, uma vez que a creatinina é filtrada nestes para depois ser excretada na urina. Como os músculos, ao metabolizar a creatinina, produzem uma quantidade que não flutua muito nos organismos, uma medida fora do normal de creatinina na urina associa-se a problemas no funcionamento dos rins. Este ensaio baseia-se no método colorimétrico quantitativo de Jaffé para a determinação da creatinina.

3. LabAssay Glucosa

LabAssay Glucosa é um conjunto de reagentes que permitem realizar a determinação de glicose através de colorimetria. Neste teste é usada a enzima mutante para converter a forma α da D-glucose na forma β, que é oxidada pela glicose oxidase, originando como produto da oxidação peróxido de hidrogénio. O peróxido de hidrogénio formado sofre uma condensação com fenol e 4-aminoantipirina na presença de peroxidase para dar um pigmento vermelho, ao qual é medido a absorvância. Como é bem conhecido a medição de glicose é utilizada como uma indicadora de diabetes.

4. LabAssay Triglicéridos

Para a medição de triglicerídeos temos o LabAssay Triglicéridos. Níveis altos de triglicerídeos no sangue podem dever-se ao mau funcionamento do fígado, dos rins, da tiróide ou a outros problemas. Também é um tipo de lípido bastante estudado por causa da sua relação direta com o risco de vir a sofrer de doenças cardiovasculares. Este teste funciona com o método enzimático conhecido como DAOS.

5. Kit ELISA para glucagón de ratazana

O Kit de prova ELISA para glucagon de ratazana é usado em investigações da diabetes e outras doenças do pâncreas, pois o glucagon é uma das hormonas reguladoras dos níveis de açúcar. Usando este teste, que funciona por reações competitivas, os investigadores podem medir as concentrações de glucagon na presença de outros péptidos de estruturas semelhantes, como o GLP-1 e o GLP-2 ou o glucagon intestinal.

6. Anticorpo Monoclonal Anti α-Sinucleina Fosforilada

Para investigações da doença de Parkinson e da demência de corpos de Lewy, a companhia Wako oferece o anticorpo monoclonal anti α- sinucleína fosforilada. Usando este anticorpo é conseguida a imunocoloração seletiva das secções do cérebro afetadas com lesões dos corpos de Lewy. A formação de agregados de proteínas nas células nervosas, chamados corpos de Lewy, é característica tanto da doença de Parkinson como da demência com corpos de Lewy, e estes agregados são compostos maioritariamente por α-sinucleína. Com o anticorpo monoclonal anti α-sinucleína fosforilada pode-se observar especificamente a expressão desta proteína fosforilada no resíduo serina 129, sem fazer reação com a α-sinucleína não fosforilada, tanto em tecidos humanos como de roedores. A venda de reagentes por parte de Wako continua a fazer progressos na investigação de doenças comuns.

Bibliografia:

1) Yamamoto, M., Takahashi, Y., Tabata, Y. : Biomaterials.24 (24), 4375 (2003).

2) Bonsnes, R. W. and Taussky, H. H.: J. Biol. Chem., 158, 581(1945).

3) Miwa, I., Okuda, J., Maeda, K. and Okuda, G.: Clin. Chim. Acta., 37, 538 (1972).

4) Spayd, R. W., Bruschi, B., et al., Clin. Chem., 24, 1343-50 (1978).

5) Fujiwara, H., Hasegawa, M., Dohmae, N., Kawashima, A.,Masliah, E., Goldberg, S. M., Shen, J., Takio, K. and Iwatsubo, T. : Nature Cell Biology, 4, 160 (2002).

ALGUNS REAGENTES PARA LABORATÓRIO:

Fosfato Ácido L-ascórbico

Jasmonato de Metila

Dismutase Superóxida (Tipo Mn)

Fosfato de Ácido L-ascórbico Jasmonato de Metila Dismutase Superóxida (Tipo Mn)

Lisa.jpg
Por: Lisa Komski Em: Produtos Wako