×

Este website utiliza cookies. Ao utilizar este website, você está aceitando nossa Política de Privacidade.

Enzimas para experimentos em bioquímica

31st July 2018

Enzimas para experimentos em bioquímicaAs substâncias que agem como catalisadores para reações que ocorrem nos organismos vivos são chamadas de enzimas. Estas moléculas de natureza proteica são produzidas nas células e são responsáveis para que as reações bioquímicas ocorram com alta especificidade e alta velocidade na maioria dos casos. Quase todas as enzimas são proteínas globulares que consistem de apenas um polipeptídio ou são formadas por dois ou mais polipeptídios que são mantidos unidos por ligações não-covalentes. As enzimas são classificadas de acordo com a reação que catalisam, podendo ser oxirredutases, transferases, hidrolases, liases, isomerases e ligases. Por outro lado, as enzimas que possuem elementos não-proteicos em sua estrutura são conhecidas como holoenzimas. Nessas proteínas complexas, que precisam de um grupo que se encontra na parte não-proteica para desempenhar sua função, a esse grupo dá-se o nome de coenzima ou grupo prostético.

As enzimas são úteis nos laboratórios bioquímicos para simular as reações que ocorrem nos seres vivos e realizar outras reações que precisa modificar grupos funcionais sobre os quais atuam estas moléculas. Nos estudos biomédicos, o uso de enzimas nos experimentos é muito comum. Na pesquisa, as enzimas são importantes em todas as áreas envolvidas no estudo das doenças, porque, ao controlar as funções do organismo, elas assumem grande importância nos distúrbios que ocorrem nos seres vivos. Com o uso de imagens de ressonância magnética e, mais recentemente, ressonância paramagnética de elétrons, pôde-se avançar no estudo estrutural de enzimas, bem como nos processos elas modulam.

Fujifilm Wako comercializa diversas enzimas, por exemplo:

  • Superóxido Dismutase (SOD) Tipo Manganês (Mn) [Número de catálogo 195-10291]: A enzima superóxido dismutase (SOD) age como uma defesa nos organismos, eliminando os radicais oxidantes, que causam vários distúrbios, como inflamação ou doenças degenerativas. A forma SOD-Mn possui maior estabilidade que outras formas dessa enzima e também tem a vantagem de ter melhor penetração tecidual.
  • Enzima Acromopeptidase Lítica [Números de catálogo 015-09951 / 014-09661]: A Acromopeptidase Lítica pode ser encontrada tanto na forma bruta como purificada. É uma enzima bacteriolítica, já que modifica a parede celular nas bactérias, causando a sua morte.
  • Sorbitol Desidrogenase (SDH) de Micro-organismo [Número de catálogo 199-12391]: A enzima sorbitol desidrogenase é usada principalmente em estudos de diabetes. Esta enzima participa na via metabólica que degrada a glicose de forma alternativa sem a participação da insulina. Nessa via, a glicose é convertida em sorbitol, que é convertido em frutose pelo processo de desidrogenação, processo catalisado pela enzima sorbitol desidrogenase. Os distúrbios causados pelos níveis anormais desta enzima no sangue são comuns em pacientes com diabetes. Esta enzima, isolada de micro-organismos, tem uma alta seletividade para o D-sorbitol e pode ser usada para a determinação deste composto em amostras biológicas e de alimentos.

OUTROS REAGENTES UTILIZADOS EM BIOQUÍMICA

3-(1-Anilinoethylidene)-5-benzylpyrrolidine-2,4-dione Curdlan Ácido L-Ascórbico Fosfatado
3-(1-Anilinoethylidene)-5-benzylpyrrolidine-2,4-dione Curdlan Ácido L-Ascórbico Fosfatado

Por: Adriana Clegg Em: Produtos Wako Tags: Bioquímica