×

Este website utiliza cookies. Ao utilizar este website, você está aceitando nossa Política de Privacidade.

8 compostos de baixo peso molecular utilizados no cultivo de células-tronco

21st April 2016

8 compostos de baixo peso molecular utilizados no cultivo de células-troncoAs células-tronco constituem poderosas ferramentas para os pesquisadores dos diferentes ramos da Biologia e Medicina. Atualmente, o transplante de medula óssea é feito usando células-tronco e alguns ensaios clínicos são realizados com células-tronco para a reparação de tecidos e tratamento de outras doenças. Espera-se que futuramente as células-tronco possam ser aplicadas em medicina regenerativa e também serem utilizadas como um tratamento eficaz para doenças até hoje incuráveis.

O cultivo de células-tronco precisa, nas diferentes etapas de desenvolvimento, de reagentes que contribuam para sua diferenciação e manutenção corretas. Algumas dessas substâncias são moléculas pequenas, com baixo peso molecular, utilizadas para a manutenção do potencial de diferenciação das células-tronco embrionárias e com pluripotencialidade induzida, e além disso para aumentar a eficiência de reprogramação. Existem outros compostos que favorecem, e, em alguns casos, induzem a diferenciação das células tronco embrionárias e pluripotentes. Neste artigo veremos alguns dos reagentes para laboratório comercializados pela empresa Wako com estas finalidades.

1. BIX-01294

O BIX01294, amino derivado de una diazepina-quinazolina, é um inibidor da G9a histona metiltransferase. O uso deste composto de células-tronco com pluripotencialidade induzida aumenta a eficiência da indução. Por exemplo, quando é utilizado em cultivos de células neurais de progenitores que são transduzidas com os fatores de transcrição Oct3/4 y Klf4, tem sido observado um aumento considerável da indução às células neurais pluripotenciais. Estes processos são de grande importância tanto para a pesquisa de doenças neuronais, como para o desenvolvimento de terapias futuras.

2. Hormônio Adrenocorticotrópico (1-24) (Humano) [ACTH]

O hormônio adrenocorticotrópico inibe a diferenciação de células tronco embrionárias murinas, e permite a proliferação de células tronco embrionárias nos meios de cultivo liv res de soro. O fato de poder estudar a proliferação das células tronco nos cultivos onde não é necessário acrescentar um meio de cultivo, é uma ferramenta muito útil para os pesquisadores, pois dessa forma são eliminados os fatores externos que podem influenciar nos diferentes processos de desenvolvimento das células.

3. Ácido butírico.

O ácido butírico, que é um ácido carboxílico de quatro átomos de carbono, é um composto muito comum por estar presente nos produtos lácteos e por ser um dos componentes obtidos de forma natural no sistema gastrointestinal dos mamíferos. Nos cultivos de células tronco é utilizado para aumentar a eficiência de indução em células tronco com pluripotencialidade induzida.

4. Hidrocloruro de Eritro-9- (2-hidroxi-3-nonil) adenina (EHNA)

O EHNA é um inibidor de adenosina desaminase e da fosfodiesterase. Na presença de EHNA se pode manter um cultivo de células-tronco embrionárias sem que exista diferenciação espontânea, no entanto, quando se elimina o EHNA são capazes de se diferenciar de forma espontânea, por isso que se considera um reagentes capaz de substituir ao fator de crescimento de fibroblastos que se usa comumente para manter esses cultivos. O EHNA também atua com um bloqueador potente da diferenciação neuronal direta.

5. IQ-1

O composto IQ-1 juntamente com o Wnt-3a, mantém a proliferação e a pluripotencialidade das células-tronco murinas embrionárias, sem que seja necessário acrescentar soro ao meio.

6. Dexametasona

A dexametasona regula a diferenciação no osso de células-tronco mesenquimais.

7. Indolactama V.

A indolactama V é um ativador da proteína quinase C. Com a adição desta molécula em cultivos de células tronco embrionárias humanas, se induz a diferenciação de células do ectodermo intestinal em células pancreáticas, processo requerido para a obtenção de células produtoras de insulina.

8. SB431542

O SB431542 é um inibidor de ALK4, ALK5 y ALK7. Estimula a proliferação e diferenciação de células endoteliais derivadas de células-tronco embrionárias. Usando este composto com tiazovivina e PD0325901 se consegue um aumento na eficiência de reprogramação de 200 vezes, e além disso, o processo ocorre com maior velocidade.

A empresa Wako oferece uma grande variedade de produtos para pesquisas no campo da medicina. Entre eles, teste ELISA, kit de extração de DNA e muito mais. Se você deseja estes ou outros reagentes mencionados acima neste artigo, não hesite em nos contatar.

Bibliografia

1) Kubicek, S., O’Sullivan, R.J., August, E.M., Hickey, E.R., Zhang, Q., Teodoro, M.L., Rea, S., Mechtler, K., Kowalski, J.A., Homon, C.A., et al. Mol. Cell 25, 473–481, (2007).

2) Ogawa, K., et al. Genes Cells, 9, 471 (2004).

3) Liang, G., et al.: J. Biol. Chem., 285, 25516 (2010).

4) Burton, P., et al.: Biochem. J., 575, 432 (2010).

5) Miyabayashi, T., et al.: Proc. Natl. Acad. Sci. USA., 104, 5668 (2007).

6) Jaiswal, N., et al.: J. Cell. Biochem., 64, 295 (1997).

7) Melton DA. et al.: Proc. Natl. Acad. Sci. USA., 106, 15768 (2009).

8) Ogawa, K., et al.: J. Cell. Sci., 120, 55 (2007).

PRODUTOS UTILIZADOS EM PESQUISAS COM CÉLULAS TRONCO

Inibidores de Histona Deacetilase

Anti soro de coelho contra asialo gm1

Inibidores de histona deacetilase ativador de sirt1

Inibidores de Histona Deacetilase Anti soro de coelho contra asialo gm1 Inibidores de histona deacetilase ativador de sirt1

8 compostos de baixo peso molecular utilizados no cultivo de células-tronco

 

As células-tronco constituem poderosas ferramentas para os pesquisadores dos diferentes ramos da Biologia e Medicina. Atualmente, o transplante de medula óssea é feito usando células-tronco e alguns ensaios clínicos são realizados com células-tronco para a reparação de tecidos e tratamento de outras doenças. Espera-se que futuramente as células-tronco possam ser aplicadas em medicina regenerativa e também serem utilizadas como um tratamento eficaz para doenças até hoje incuráveis.

O cultivo de células-tronco precisa, nas diferentes etapas de desenvolvimento, de reagentes que contribuam para sua diferenciação e manutenção corretas. Algumas dessas substâncias são moléculas pequenas, com baixo peso molecular, utilizadas para a manutenção do potencial de diferenciação das células-tronco embrionárias e com pluripotencialidade induzida, e além disso para aumentar a eficiência de reprogramação. Existem outros compostos que favorecem, e, em alguns casos, induzem a diferenciação das células tronco embrionárias e pluripotentes. Neste artigo veremos alguns dos reagentes para laboratório (http://pt.wakolatinamerica.com/nossos-reagentes/venda-de-kit-reagentes-quimicos-para-purificacao-e-analise-de-substancias/) comercializados pela empresa Wako com estas finalidades.

 

 

1.- BIX-01294

 

O BIX01294, amino derivado de una diazepina-quinazolina, é um inibidor da G9a histona metiltransferase.1 O uso deste composto de células-tronco com pluripotencialidade induzida aumenta a eficiência da indução. Por exemplo, quando é utilizado em cultivos de células neurais de progenitores que são transduzidas com os fatores de transcrição Oct3/4 y Klf4, tem sido observado um aumento considerável da indução às células neurais pluripotenciais. Estes processos são de grande importância tanto para a pesquisa de doenças neuronais, como para o desenvolvimento de terapias futuras.

 

2.- Hormônio Adrenocorticotrópico (1-24) (Humano) [ACTH]

 

O hormônio adrenocorticotrópico inibe a diferenciação de células tronco embrionárias murinas, e permite a proliferação de células tronco embrionárias nos meios de cultivo liv res de soro.2  O fato de poder estudar a proliferação das células tronco (http://pt.wakolatinamerica.com/nossos-reagentes/pesquisas-com-celulas-tronco/) nos cultivos onde não é necessário acrescentar um meio de cultivo, é uma ferramenta muito útil para os pesquisadores, pois dessa forma são eliminados os fatores externos que podem influenciar nos diferentes processos de desenvolvimento das células.

 

3.- Ácido butírico.

 

O ácido butírico, que é um ácido carboxílico de quatro átomos de carbono, é um composto muito comum por estar presente nos produtos lácteos e por ser um dos componentes obtidos de forma natural no sistema gastrointestinal dos mamíferos. Nos cultivos de células tronco é utilizado para aumentar a eficiência de indução em células tronco com pluripotencialidade induzida.3

 

4.- Hidrocloruro de Eritro-9- (2-hidroxi-3-nonil) adenina (EHNA).

 

O EHNA é um inibidor de adenosina desaminase e da fosfodiesterase.2  Na presença de EHNA se pode manter  um cultivo de células-tronco embrionárias sem que exista diferenciação espontânea, no entanto, quando se elimina o EHNA são capazes de se diferenciar de forma espontânea, por isso que se considera um reagentes capaz de substituir ao fator de crescimento de fibroblastos que se usa comumente para manter esses cultivos.4 O EHNA também atua com um bloqueador potente da diferenciação  neuronal direta.

 

5.- IQ-1

 

O composto IQ-1 juntamente com o Wnt-3a, mantém a proliferação e a pluripotencialidade das células-tronco murinas embrionárias, sem que seja necessário acrescentar soro ao meio.5

 

6.- Dexametasona.

 

A dexametasona regula a diferenciação no osso de células-tronco mesenquimais.6

 

7.- Indolactama V.

 

A indolactama V é um ativador da proteína quinase C.7 Com a adição desta molécula em cultivos de células tronco embrionárias humanas, se induz a diferenciação de células do ectodermo intestinal em células pancreáticas, processo requerido para a obtenção de células produtoras de insulina.

 

8.- SB431542

 

O SB431542 é um inibidor de ALK4, ALK5 y ALK7. Estimula a proliferação e diferenciação de células endoteliais derivadas de células-tronco embrionárias. Usando este composto com tiazovivina e PD0325901 se consegue um aumento na eficiência de reprogramação de 200 vezes, e além disso, o processo ocorre com maior velocidade.8

 

 

A empresa Wako (http://www.wakolatinamerica.com/quienes-somos/nuestra-compania/) oferece uma grande variedade de produtos para pesquisas no campo da medicina. Entre eles, teste ELISA (http://pt.wakolatinamerica.com/nossos-reagentes/kits-de-testes-elisa/), kit de extração de DNA (http://pt.wakolatinamerica.com/nossos-reagentes/kit-de-extracao-de-dna/) e muito mais. Se você deseja estes ou outros reagentes mencionados acima neste artigo, não hesite em nos contatar.

 

Bibliografia.

 

  1. Kubicek, S., O’Sullivan, R.J., August, E.M., Hickey, E.R., Zhang, Q., Teodoro, M.L., Rea, S., Mechtler, K., Kowalski, J.A., Homon, C.A., et al. Mol. Cell 25, 473–481, (2007).
  2. Ogawa, K., et al. Genes Cells, 9, 471 (2004).
  3. Liang, G., et al.: J. Biol. Chem., 285, 25516 (2010).
  4. Burton, P., et al.: Biochem. J., 575, 432 (2010).
  5. Miyabayashi, T., et al.: Proc. Natl. Acad. Sci. USA., 104, 5668 (2007).
  6. Jaiswal, N., et al.: J. Cell. Biochem., 64, 295 (1997).
  7. Melton DA. et al.: Proc. Natl. Acad. Sci. USA., 106, 15768 (2009).
  8. Ogawa, K., et al.: J. Cell. Sci., 120, 55 (2007).

 

PRODUTOS UTILIZADOS EM PESQUISAS COM CÉLULAS TRONCO

 

Inibidores de Histona Deacetilase (inibidores de histona deacetilase)

 

URL: http://pt.wakolatinamerica.com/reagentes/wako/product/Inibidores-de-histona-deacetilase/

 

Anti soro de coelho contra asialo gm1 (anti-soro-de-coelho-contra-asialo-gm1)

 

URL: http://pt.wakolatinamerica.com/reagentes/wako/product/Anti-Asialo/

 

Inibidores de histona deacetilase ativador de sirt1 (inibidores-de-histona-deacetilase-ativador-de-sirt1)

 

URL: http://pt.wakolatinamerica.com/reagentes/wako/product/Inibidores-de-histona-deacetilase-Ativador-de-SIRT1/

 

 

 

8 compostos de baixo peso molecular utilizados no cultivo de células-tronco

 

As células-tronco constituem poderosas ferramentas para os pesquisadores dos diferentes ramos da Biologia e Medicina. Atualmente, o transplante de medula óssea é feito usando células-tronco e alguns ensaios clínicos são realizados com células-tronco para a reparação de tecidos e tratamento de outras doenças. Espera-se que futuramente as células-tronco possam ser aplicadas em medicina regenerativa e também serem utilizadas como um tratamento eficaz para doenças até hoje incuráveis.

O cultivo de células-tronco precisa, nas diferentes etapas de desenvolvimento, de reagentes que contribuam para sua diferenciação e manutenção corretas. Algumas dessas substâncias são moléculas pequenas, com baixo peso molecular, utilizadas para a manutenção do potencial de diferenciação das células-tronco embrionárias e com pluripotencialidade induzida, e além disso para aumentar a eficiência de reprogramação. Existem outros compostos que favorecem, e, em alguns casos, induzem a diferenciação das células tronco embrionárias e pluripotentes. Neste artigo veremos alguns dos reagentes para laboratório (http://pt.wakolatinamerica.com/nossos-reagentes/venda-de-kit-reagentes-quimicos-para-purificacao-e-analise-de-substancias/) comercializados pela empresa Wako com estas finalidades.

 

 

1.- BIX-01294

 

O BIX01294, amino derivado de una diazepina-quinazolina, é um inibidor da G9a histona metiltransferase.1 O uso deste composto de células-tronco com pluripotencialidade induzida aumenta a eficiência da indução. Por exemplo, quando é utilizado em cultivos de células neurais de progenitores que são transduzidas com os fatores de transcrição Oct3/4 y Klf4, tem sido observado um aumento considerável da indução às células neurais pluripotenciais. Estes processos são de grande importância tanto para a pesquisa de doenças neuronais, como para o desenvolvimento de terapias futuras.

 

2.- Hormônio Adrenocorticotrópico (1-24) (Humano) [ACTH]

 

O hormônio adrenocorticotrópico inibe a diferenciação de células tronco embrionárias murinas, e permite a proliferação de células tronco embrionárias nos meios de cultivo liv res de soro.2 O fato de poder estudar a proliferação das células tronco (http://pt.wakolatinamerica.com/nossos-reagentes/pesquisas-com-celulas-tronco/) nos cultivos onde não é necessário acrescentar um meio de cultivo, é uma ferramenta muito útil para os pesquisadores, pois dessa forma são eliminados os fatores externos que podem influenciar nos diferentes processos de desenvolvimento das células.

 

3.- Ácido butírico.

 

O ácido butírico, que é um ácido carboxílico de quatro átomos de carbono, é um composto muito comum por estar presente nos produtos lácteos e por ser um dos componentes obtidos de forma natural no sistema gastrointestinal dos mamíferos. Nos cultivos de células tronco é utilizado para aumentar a eficiência de indução em células tronco com pluripotencialidade induzida.3

 

4.- Hidrocloruro de Eritro-9- (2-hidroxi-3-nonil) adenina (EHNA).

 

O EHNA é um inibidor de adenosina desaminase e da fosfodiesterase.2 Na presença de EHNA se pode manter um cultivo de células-tronco embrionárias sem que exista diferenciação espontânea, no entanto, quando se elimina o EHNA são capazes de se diferenciar de forma espontânea, por isso que se considera um reagentes capaz de substituir ao fator de crescimento de fibroblastos que se usa comumente para manter esses cultivos.4 O EHNA também atua com um bloqueador potente da diferenciação neuronal direta.

 

5.- IQ-1

 

O composto IQ-1 juntamente com o Wnt-3a, mantém a proliferação e a pluripotencialidade das células-tronco murinas embrionárias, sem que seja necessário acrescentar soro ao meio.5

 

6.- Dexametasona.

 

A dexametasona regula a diferenciação no osso de células-tronco mesenquimais.6

 

7.- Indolactama V.

 

A indolactama V é um ativador da proteína quinase C.7 Com a adição desta molécula em cultivos de células tronco embrionárias humanas, se induz a diferenciação de células do ectodermo intestinal em células pancreáticas, processo requerido para a obtenção de células produtoras de insulina.

 

8.- SB431542

 

O SB431542 é um inibidor de ALK4, ALK5 y ALK7. Estimula a proliferação e diferenciação de células endoteliais derivadas de células-tronco embrionárias. Usando este composto com tiazovivina e PD0325901 se consegue um aumento na eficiência de reprogramação de 200 vezes, e além disso, o processo ocorre com maior velocidade.8

 

 

A empresa Wako (http://www.wakolatinamerica.com/quienes-somos/nuestra-compania/) oferece uma grande variedade de produtos para pesquisas no campo da medicina. Entre eles, teste ELISA (http://pt.wakolatinamerica.com/nossos-reagentes/kits-de-testes-elisa/), kit de extração de DNA (http://pt.wakolatinamerica.com/nossos-reagentes/kit-de-extracao-de-dna/) e muito mais. Se você deseja estes ou outros reagentes mencionados acima neste artigo, não hesite em nos contatar.

 

Bibliografia.

 

1. Kubicek, S., O’Sullivan, R.J., August, E.M., Hickey, E.R., Zhang, Q., Teodoro, M.L., Rea, S., Mechtler, K., Kowalski, J.A., Homon, C.A., et al. Mol. Cell 25, 473–481, (2007).

2. Ogawa, K., et al. Genes Cells, 9, 471 (2004).

3. Liang, G., et al.: J. Biol. Chem., 285, 25516 (2010).

4. Burton, P., et al.: Biochem. J., 575, 432 (2010).

5. Miyabayashi, T., et al.: Proc. Natl. Acad. Sci. USA., 104, 5668 (2007).

6. Jaiswal, N., et al.: J. Cell. Biochem., 64, 295 (1997).

7. Melton DA. et al.: Proc. Natl. Acad. Sci. USA., 106, 15768 (2009).

8. Ogawa, K., et al.: J. Cell. Sci., 120, 55 (2007).

 

PRODUTOS UTILIZADOS EM PESQUISAS COM CÉLULAS TRONCO

 

Inibidores de Histona Deacetilase (inibidores de histona deacetilase)

 

URL: http://pt.wakolatinamerica.com/reagentes/wako/product/Inibidores-de-histona-deacetilase/

 

Anti soro de coelho contra asialo gm1 (anti-soro-de-coelho-contra-asialo-gm1)

 

URL: http://pt.wakolatinamerica.com/reagentes/wako/product/Anti-Asialo/

 

Inibidores de histona deacetilase ativador de sirt1 (inibidores-de-histona-deacetilase-ativador-de-sirt1)

 

URL: http://pt.wakolatinamerica.com/reagentes/wako/product/Inibidores-de-histona-deacetilase-Ativador-de-SIRT1/

 

 

 

 


Lisa.jpg
Por: Lisa Komski Em: Produtos Wako